A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE

Filename: hooks/lang.php

Line Number: 26

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/storage/d/1e/7f/culturaartistica/public_html/system/core/Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

Linha do tempo - Cultura Artística
Receba novidades:
LINHA DO TEMPO
Picture

2011 a 2014

A década é marcada pelo centenário da Sociedade, celebrado em 2012 com apresentação extra-assinatura do Béjart Ballet Lausanne no Theatro Municipal de São Paulo. A Temporada de concertos daquele ano faz jus à importância da data e traz nomes como a Orchestra del Maggio Musicale Fiorentino, sob regência de Zubin Mehta, a Orchestre National du Capitole de Toulouse, dirigida por Tugan Sokhiev, e o pianista Lang Lang. A Orquestra Real do Concertgebouw de Amsterdã faz um concerto gratuito sob a regência de seu maestro titular, Mariss Jansons, que leva mais de 8 mil pessoas à plateia externa do Auditório Ibirapuera. As atividades educativas ganham força e é fechada uma parceria com a Fundação Magda Tagliaferro para apoio ao seu programa de bolsas de estudo, além da gestão de seu acervo.

Leia mais
Picture

2001 a 2010

As temporadas são marcadas por atrações inovadoras – com destaque para o teatro de bonecos da Associação Bunraku de Osaka, tradicional no Japão, e de uma série dedicada exclusivamente ao jazz, com nomes como a Lincoln Center Jazz Orchestra e a West-Eastern Divan Orchestra. Em 2007, com o objetivo de aprofundar a atuação socioeducativa da sociedade, é criado o Ouvir para Crescer, projeto de iniciação musical que explica alguns conceitos e estilos da música. O período tão frutífero é interrompido em 2008 pelo incêndio do teatro, que consumiu a sala principal, toda a aparelhagem técnica e dois pianos Steinway & Sons. O que não foi atingido pelo fogo sofreu danos em virtude do alagamento causado pelo trabalho dos bombeiros, que durou toda a madrugada. A atuação da sociedade, no entanto, não é interrompida. As temporadas passam a acontecer na Sala São Paulo e é assumido ainda um novo projeto: uma série anual de música de câmara.

Leia mais
Picture

1991 a 2000

Grandes orquestras vieram para as temporadas desse período, como Orquestra Sinfônica de Montreal, Orquestra Filarmônica de Leningrado, Orquestra Filarmônica de São Petersburgo, New York Philharmonic, City of Birmingham Symphony Orchestra e também formações menores como Tokyo String Quartet, Jordi Savall e Hespèrion XX e a violinista Midori, acompanhada de Robert McDonald ao piano.

Leia mais
Picture

1981 a 1990

Já são comemorados os 70 anos da Sociedade de Cultura Artística e sua temporada volta a ter força com nomes como o Ensemble Vocal et Instrumental de La Chapelle Royale, sob a direção de Philippe Herreweghe, o pianista Yefim Bronfman, os solistas do Ballet de Stuttgart (Márcia Haydée, Richard Cragun, John Neumeier), o pianista Ivo Pogorelich e a Sinfônica de Leningrado, grande atração do período.

Leia mais
Picture

1971 a 1980

Em 1971, a TV Excelsior é fechada e a sociedade recebe de volta as chaves e um teatro com vários problemas administrativos. A década é marcada pelos esforços de reformas. O espaço é reaberto oficialmente apenas em 1977, com a Sinfônica Estadual apresentando obras de Villa-Lobos e Camargo Guarnieri, como em sua inauguração em 1950.

Leia mais
Picture

1961 a 1970

Apesar do clima de festa em 1962, quando é realizada a temporada comemorativa do 50º aniversário da Cultura Artística, o contrato de locação com a TV Excelsior é renovado por mais três anos e a sua situação não apresenta grandes melhoras. A diretoria decide convidar o musicólogo Alberto Soares de Almeida para o cargo de secretário executivo e traz duas grandes novidades: um curso sobre Shakespeare, que comemorava seu quarto centenário, e um espetáculo que apresentou 12 músicas de Jovem Guarda interpretadas por cantores eruditos acompanhados de orquestra de câmara e cravo.

Leia mais
Picture

1951 a 1960

Com o teatro, a sociedade pode ter um número maior de apresentações e aumentar o seu número de sócios, que chega a 2.500. Os pianistas Alfred Cortot e Friedrich Gulda, o violinista Henryk Szering, o organista Fernando Germani e o barítono Robert Mcferrin são pontos altos do período. Em 1955, o teatro começa a apresentar algumas avarias e parte dos eventos é transferida para outros locais, até sua reinauguração em 1956. A sociedade experimenta criar uma companhia de ballet própria, que dura apenas um ano. Em 1960, com altas despesas administrativas, o teatro é arrendado por três anos à TV Excelsior.

Leia mais
Picture

1941 a 1950

A década começa com um acontecimento marcante: pela primeira vez é apresentado o ciclo integral das sonatas para piano de Beethoven, pelo pianista Fritz Jank. Dado o sucesso do evento, outros saraus temáticos são organizados, como o os “Recitais Bach” e as “Sonatas de Beethoven para Violino e Piano”. O período também é marcado pela visita inaugural da Orquestra Sinfônica Brasileira a São Paulo, sob a regência de Eugen Szenkar. A Paixão segundo São João, de Bach, encenado nesse período, é um dos espetáculos mais aplaudidos da história da sociedade. Nos últimos anos desta década é iniciada a construção do teatro, cuja inauguração acontece em março de 1950, com participação de Villa-Lobos e Guarnieri.

Leia mais
Picture

1931 a 1940

Em 1932 acontece a Revolução Constitucionalista na cidade e a Sociedade suspende os seus recitais por tempo indeterminado. Um ano depois, mais um baque: a morte de Nestor Pestana, seu secretário, pelo qual a instituição ficou de luto durante um mês. Ainda que em meio a tais sobressaltos, a programação ofertada ao público ao longo da década recebe diversos elogios: são ovacionados musicistas como Alfred Cortot, Nicanor Zabaleta e o regente Ernst Mehlich, além do Quarteto Léner, que fez um brilhante sarau durante a Segunda Guerra.

Leia mais
Picture

1921 a 1930

São Paulo está embalada pela Semana de Arte Moderna de 1922 e é justamente Heitor Villa-Lobos quem abre a temporada desse ano da Cultura Artística. A conferência de Mário de Andrade sobre a obra do compositor popular Ernesto Nazareth é outro destaque do período. A construção de uma sede própria passa a ser o maior desafio da entidade.

Leia mais
Picture

1912 a 1920

É em 1912 que surge a Sociedade de Cultura Artística, com o objetivo de ser um polo de fruição de arte e circulação de ideias, com encontros em formato de saraus lítero-musicais. Merecem destaque, nesse período, as conferências de Afonso Arinos sobre “Lendas e tradições brasileiras”, as de Alfredo Pujol sobre “Machado de Assis” e o recital de Antonieta Rudge, considerada a dama do piano brasileiro.

Leia mais